segunda-feira, 30 de março de 2009

Para que fiquem

Para se ver,
Para sentir,
Para que se possa entender

Para não olhar,
Para que a alma não sinta,
Para as dúvidas surgirem dentro de alguém

Para meus desejos, para o meu eu
Para que de algum modo também lembre alguma coisa em você

Para os dias, as semanas, meses e anos
Para toda uma vida cheia de acertos e enganos

Para sempre se ter,
Para sempre escrever,
Para que fiquem...

Amor de Tabela

Queria que o amor fosse como uma tabela...
Marcaria um "X" nos dias, horários e locais que sairia com ela!

Não sou de muitos agrados e abraços
Embora sinto falta desses tratos
O negócio é não dar espaços para tantos sentimentos,
Ocupa essa cabeça menino!
Dizem que cabeça vazia é oficina do diabo,
mas meus pensamentos estão tão longes que nem o danado consegue com seus laços amarrar o que se passa aqui dentro

Queria que o amor fosse como uma tabela...
Marcaria um "X" nos dias, horários e locais que sairia com ela!

O negócio é não dar espaços para tantos sentimentos.
Como?
Me explica!
Tem formula, é matemática? Se for isso eu aprendo.

Sou estranho, sou diferente,
Quem sabe um dia encontre esse amor de tabela,
Um amor que me entende