terça-feira, 27 de outubro de 2009

Penso em nada

Pensei no que escrever, sinceramente não sei.
A frase engasgada anda de mãos dadas com o sorriso que já fugiu do meu rosto.
O frio da cidade, o céu escuro e nublado já não me refletem mais nenhuma cor.
Corri para a rua. Olhei para todos os lados em busca de uma direção para fugir. Nem esquerda e nem direita, sem placas para seguir.
Volto para a casa de cômodos vazios, tão cheios de nada que se comparam com o que sinto por dentro de mim.
Me calo, me fecho e não penso em nada.
Não vejo o relógio, as horas aqui não existem, não são lentas e nem são rápidas.
Um dia após o outro, ele chega e nem percebo, logo acaba e se foi embora.

Me calo, me fecho e não penso em nada.
Apenas fecho os olhos e lembro daquela música que não mais toca.

Um comentário:

  1. Não sei o que comentar...

    Não pensar as vezes é bom, preencher-se de vazio também. Tudo depende de dose e intensidade.

    ResponderExcluir

Obrigado por compartilhar aqui! =D
#feliz