domingo, 1 de novembro de 2009

A espera, um olhar sobre minha janela
Mastiguei algumas palavras, as engoli e então fiquei em silêncio.
Não era preciso dizer nada, sem barulhos e sem falas fiquei calado, apenas olhares trocados com o sol que finalmente aparecera em minha janela, seu saudoso retorno me suava a testa deixando respingos caírem em meu rosto.
Observei tudo a minha volta, ângulos que se limitavam em quatro paredes do meu quarto, pouco móveis poucas cores, pouco quase nada.
Encostei a porta. Agora fechada mas sem tranca, a deixei assim com a esperança de te ver de novo, quem sabe ainda me gosta e ainda volta com sede para beber do meu corpo.
Olhei as horas passar, vazavam como água entre meus dedos, não deseja fazer nada apenas gostaria te-la de novo.
Senti o vento do fim da tarde e a noite que chegava para rodear de estrelas a minha janela, estava só ao usufruir uma vista tão bela.
Ah se voltasse a tê-la de novo! Fazeriamos amor como dois loucos desesperados um pelo outro.
Nada disso acontecera, continuava calado a observar a noite que passava esperando o saudoso sol aparecer de novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por compartilhar aqui! =D
#feliz