domingo, 28 de fevereiro de 2010

Sorriso largo

Fui lançado a sorte da existência, como que jogado sobre um destino incerto no qual eu próprio sou senhor. Sou um rei, o dono de uma terra sem nome, cujo o habitante é um homem sonhador.
Crio minhas leis, costumes e minha reza, oração que clama por meu nome, eu que corro com minhas próprias pernas e o suor da minha testa é respingo de um cabra sofredor.
Entre as guerras que passei estabeleci o arrego de meu sossego.
Benza a Deus que dias me acrescentem a me dar graça de poucas dores e alegrias até por demais.
Benza meu Pai, que a vida me dê de presente sorriso largo para sempre dar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por compartilhar aqui! =D
#feliz