sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Hamartia - Pesquisa Coreográfica.

“Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro”.
Clarice Lispector.

“E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela”.
Livro de João 8:7.

Nossa cultura nos ensinou desde cedo que somos pecadores, errantes e de natureza perversa, somente o perdão divino e uma reciclagem do ser poderia nos salvar e tornar-nos pessoas melhores.
Porém, nossa cultura não nos levou a valorizar quem realmente somos, nada mostrou que o bem e o mal habitam em cada um de nós e que isso se faz necessário. Necessário para nossa defesa em meio há dias onde ser rei não é solução é problema. Não somos nem podres e nem divinos, nem santos e nem impuros, todos nós comemos diariamente do fruto que nos alimenta e cultivamos prazeres e desgostos que só dependem da fruta que decidimos pôr em nossa boca.
Somos um bando de famigerados querendo comer a liberdade a fim de encontrar algo que nos faça sermos simplesmente nós mesmos.
A ¹hamartia do homem sempre foi vista para sua desgraça e desvalorização do seu ser. Mas o erro na vida se faz necessário, alimenta a alma e ensina. Somente o errante é quem pode dizer se errou. O seu pecado pode não ser pecado para o outro, as suas dores e prazeres são experiências pessoais, não se pode julgar a ninguém, o pecado não existe somos nós quem o inventamos.

______________
1.
Hamartia é uma palavra grega que significa erro ou pecado. Usualmente concebido inevitavelmente como natureza maligna, assim como da relação desta com o homem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por compartilhar aqui! =D
#feliz