sábado, 11 de setembro de 2010

Silêncio

Tanto se tinha para colocar no verso, na prosa e em fala que capotei nas centenas de coisas que achei em mim, acompanhada de uma garganta serrada de silêncio que nunca fala o que quer e o que sente. Não se deve, ao menos não agora.

(silêncio).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por compartilhar aqui! =D
#feliz