quinta-feira, 9 de junho de 2011

Sonhando

Parti sem tirar meus pés daqui, saí de mim, plano astral da alma, da vontade de viver o que sonho, o concreto de planos, tudo bem longe daqui.
Retorno frustrante. A realidade consome demais a gente.

Voltei a dormir. Quem dera ser pra sempre.