sexta-feira, 29 de julho de 2011

Calçado Cansado

Já calcei o sapato bonito. Já coloquei no rosto meu melhor sorriso estampado.
Com tudo isso quase morri, mesmo assim, quase morri.
Tenho usado meu calçado cansado, tenho sorrido menos. Não posso ficar vestido assim, mas também não posso correr o risco de perambular por aquelas ruas, aquelas que não eram feitas de pedrinhas bonitas.

"... E são tantas marcas que já fazem parte do que eu sou agora, mas ainda sei me virar..."
(Herbert Vianna, in "Lanterna dos Afogados")

5 comentários:

  1. O que escrever?

    No momento me sinto andando descalço, nunca consegui andar descalço porque as pedras me feriam a pele. Tratei de calçar pesadas botas que me tornaram insensível.

    Ponho meus pés nus para reduzir meu passo, tornar-me cuidadoso e talvez ajudar a ladrilhar aquela rua, com pedrinhas de brilhante...para o meu amor passar.

    Mais doloroso que ter os pés feridos é de longe o sentimento de ser quem criou a lama.

    Espero paciente e esperançoso que meu Sol volte a brilhar e que esses dias cinzentos se tornem passado, passado distante.

    O teu sorriso é o mais belo do mundo!

    Sorria sempre que puder e quiser pois com certeza iluminará os corações de quem estiver a sua volta.

    "No dejes el barco
    Tanto antes de que zarpemos
    Hacia alguna isla desierta
    Y después, después veremos"

    ResponderExcluir
  2. Amei o post , lindo mesmo'! Beijoos e Bom domingo.'

    ResponderExcluir
  3. Realmente aqui foi feito pra ficar!
    Vc escreve lindo, Jair.


    Fiquem bem e lembre-se: A vida eh construída de momentos e todo momento passa... ;)

    Meu abrço.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelo carinho de sempre pessoal, tão gostoso esses nossos laços, laço que a escrita constroi.

    Bjo enorme e bom final de semana.

    ResponderExcluir

Obrigado por compartilhar aqui! =D
#feliz